Header Ads

Giro de Notícias

Paraíba terá 19 mil doses de vacina pentavalente

Vacina pentavalente
 (Foto: Divulgação/Manu Dias)
A Paraíba vai receber 19 mil doses de vacina pentavalente, conforme informado nesta quinta-feira (9) pela Secretaria de Saúde do Estado. No Brasil, o Ministério da Saúde distribuiu 1,7 milhão de doses da vacina que está em falta em todos os estados.
Apesar de ser a quantidade mensal recomendada para a Paraíba, a Saúde informou que ela deverá acabar mais rápido por causa da demanda reprimida, em virtude da escassez de doses em todo o Brasil desde o ano passado. Por isso, o esquema diferenciado de vacinação será mantido assim que as 19 mil doses acabarem.

Esquema diferenciado para vacinas

Caso as doses de pentavalente acabem novamente, elas devem ser substituídas pelas vacinas DTP e Hepatite B, enquanto não é normalizado o estoque no país.
O Ministério da Saúde optou pelo esquema alternativo com uma dose de DTP acrescida de Hepatite B (HB) a fim de proteger as crianças menores de um ano contra difteria, tétano, coqueluche e Hepatite B. Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, após a regularização dos estoques com a vacina pentavalente, será suspenso o novo cronograma e os estados retomam o Calendário Nacional de Vacinação definido pelo Programa Nacional de Imunizações.
As vacinas indicadas para substituição temporária da pentavalente já estão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde da Paraíba. De acordo com o a chefe do Núcleo de Imunização da SES, Isiane Queiroga, as gerências de saúde estão recebendo orientações específicas para o preenchimento adequado dos cartões de vacina. “As crianças que forem vacinadas neste esquema especial terão a caderneta de vacinação devidamente documentada especificando as doses e o tipo de vacina utilizada, para que posteriormente seja feito o reforço na data prevista com a pentavalente”, explica Isiane.

Por que falta vacina pentavalente

Segundo a Secretaria de Saúde da Paraíba, o repasse, que é realizado periodicamente pelo Ministério da Saúde (MS), sofreu uma interrupção e, na última remessa, o Estado recebeu uma demanda de 14 mil doses, sendo que a demanda mensal na Paraíba é de 19 mil doses. O problema ocorre em todo o Brasil.
O motivo, segundo o Ministério da Saúde, seria a reprovação da vacina em testes. “A remessa de vacina pentavalente, adquirida por intermédio da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), foi reprovada em teste de qualidade feitos pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) e análise do Ministério da Saúde. Por este motivo, as compras com o antigo fornecedor, a indiana Biologicals E. Limited, foram interrompidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que pré-qualifica os laboratórios”, disse a assessoria do MS.
Fonte: Portal Correio

Nenhum comentário