Header Ads

Giro de Notícias

Com ouro na natação, Brasil reassume vice-liderança

Foto: Jonne Roriz/COB
Uma semana depois de encerrar a participação no Mundial de Esportes Aquáticos de Gwangju, na Coréia do Sul, com sete medalhas, a natação brasileira estreou com força total no primeiro dia da modalidade no Pan de Lima. Foram aos todo seis medalhas no centro aquático da capital peruana: três de ouro (João Gomes, Leonardo de Deus e equipe masculina), duas pratas (Fernando Scheffer e equipe feminina) e um bronze (Luiz Altamir).
Com tantos triunfos, o Brasil voltou a ocupar a vice-liderança com 89 medalhas (27 ouros, 22 pratas, e 40 bronzes). O primeiro lugar permanece com os Estados Unidos, que soma 158 medalhas (63 ouros, 51 pratas, e 44 bronzes).
O capixaba João Gomes, de 33 anos, estreante nos Jogos Pan-Americanos, foi o primeiro a subir no lugar mais alto do pódio: veterano, ele faturou o ouro ao vencer a prova de 100m peito ao concluir em 59seg51. A prata e o bronze, respectivamente, ficaram com os norte-americanos Cody Miller (59seg57) e Kevin Cordes (1m00seg36). A conquista teve um sabor especial para o capixaba João Gomes, que não pode competir no último Pan, em Toronto, devido a um caso positivo de doping.
O Brasil também dominou a prova do revezamento 4x100m masculino, com direito a recorde pan-americano e o hexacampeonato. A equipe formada por Breno Correia, Marcelo Chierighini, Bruno Fratus e Pedro Spajari completaram a prova em 3m12s61. Os Estados Unidos foram prata com a marca de 3min14seg49 e o México levou o bronze, com 3m17seg70. Foi o sexto título seguido no Brasil no revezamento em Jogos Pan-Americanos, e Bruno Fratus também esteve presente nas conquistas de 2011 e 2015.
Agência Brasil

Nenhum comentário