Header Ads

Giro de Notícias

Pilotos e chefe da Ferrari negam batida proposital na Fórmula 1

O polêmico incidente entre Kimi Raikkonen e Lewis Hamilton após a largada do GP da Inglaterra continua rendendo. Apesar de o finlandês ter se desculpado pelo toque na curva 3, e de admitir que a punição de dez segundos no primeiro pit stop foi correta, a Mercedes não se conformou.
O projetista James Allison, que trabalhou na Ferrari até 2016, atacou duramente sua ex-equipe e acusou Raikkonen de ter batido de propósito e teve apoio do chefão Toto Wolff, enquanto Lewis Hamilton mencionou “táticas interessantes” ao se referir ao time italiano. Pelos lados da Ferrari, a reação foi imediata. O diretor esportivo Maurizio Arrivabene rebateu.
– Se ele realmente disse isso, deveria estar envergonhado. Ele trabalhou para a Ferrari por vários anos (dez temporadas, em duas passagens). Você tem de ser elegante. Estamos na Inglaterra, eles querem nos ensinar a ser educados, mas deveriam ser os primeiros a aprender.
Apesar de reconhecer o erro no incidente, Kimi Raikkonen não gostou nada de ser acusado de provar a batida com Hamilton, que caiu para as últimas posições mas ainda conseguiu terminar em segundo, à frente do finlandês.
Apesar de reconhecer o erro no incidente, Kimi Raikkonen não gostou nada de ser acusado de provar a batida com Hamilton, que caiu para as últimas posições mas ainda conseguiu terminar em segundo, à frente do finlandês.
Por sua vez, Sebastian Vettel afirmou que esse tipo de incidente no começo das corridas é fácil de acontecer quando muitos carros estão próximos. Para o alemão, é impossível alguém bater deliberadamente sob pena de ter a própria corrida prejudicada.
– As coisas podem acontecer, mas é bobagem pensar que tudo o que aconteceu foi deliberado. Pelo menos eu sofreria para ser tão preciso, a fime tirar alguém para fora. Na França eu perdi minha asa, então estraguei minha própria corrida. É fácil atacar e ter um incidente. Eu só vi a batida brevemente, e não acho que houve qualquer intenção. Acho um pouco desnecessário falar disso – disse Vettel, que agora lidera o campeonato com oito pontos de vantagem sobre Hamilton.
Globo Esporte

Nenhum comentário